O perigo da desobediência
Sl 106. 24, 25

   Esta palavra – DESOBEDIÊNCIA – e suas variantes é uma velha conhecida de todos nós. Talvez, ao ouvi-la, digamos: “Ah, eu já sei tudo sobre isso, pois desde pequeno maus pais me falavam a respeito”. Em nossa infância, possivelmente, nós ouvíamos discursos diários sobre obedecer e desobedecer, no entanto esse discurso se faz necessário não apenas nos dias da infância, mas em todos os da nossa existência. O povo de Israel, gente adulta, que também ensinava suas crianças sobre obediência, não tomou os cuidados necessários com o grande perigo da desobediência e, por conta disso, sofreu muito. Se nós não atentarmos para o perigo da desobediência, incorreremos em sofrimentos que poderiam ser evitados. Obedecer significa submeter-se a vontade de, cumprir ordens de, estar sob a autoridade de, ficar sujeito a.
 

 




A desobediência e suas origens.

a) “Você que dizia no seu coração: ‘Subirei aos céus; erguerei o meu trono acima das estrelas de Deus; eu me assentarei no monte da assembléia, no ponto mais elevado do monte santo.” (Is 14. 13). “E o Senhor ordenou ao homem: ‘Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente morrerá’”. (Gn 2. 16, 17). “[...] tomou do seu fruto, comeu-o e o deu ao seu marido, que comeu também.” (Gn 3. 6). A desobediência entrou no universo e no planeta terra porque o lugar de Deus foi usurpado por Suas criaturas e por ações contrárias às ordens do Criador.

b) Crianças, que não tiveram suas vontades quebradas por seus pais e, na prática, dominaram aqueles que são autoridades estabelecidas sobre elas; ao crescerem, terão a tendência de comportar-se assim diante de Deus. Assim sofrem muito, pois acham que o mundo tem que ser do jeito delas, o que nunca acontecerá.

c) Alguns sofreram abuso de poder e criaram uma resistência contra qualquer tipo de autoridade, então têm a desobediência como comportamento padrão em sua vida.


Resultados da desobediência.

a) Separação de Deus – “Mas as suas maldades separam vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto Dele “. (Is 59. 2).

b) Deus não andará conosco – “Duas pessoas andarão juntas se não estiverem de acordo?” (Amós 3. 3).

c) Derrota – “Por que vocês estão desobedecendo à ordem do Senhor? Isso não terá sucesso! Vocês serão derrotados pelos inimigos”. (Nm 14. 41, 42).


Resultados da obediência.

a) Comunhão com Deus – “Se você fizer tudo o que eu lhe ordenar e andar nos meus caminhos, estarei com você.” (I Rs 11.38).

b) A bênção de Deus – “Se vocês obedecerem fielmente ao Senhor... Todas estas bênçãos virão sobre vocês e os acompanharão [...]” (Dt 28. 1, 2).

c) Seremos atendidos por Deus – “Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem e lhes será concedido.” (Jo 15. 7).


Conclusão


    Busquemos uma vida em obediência e submissão a Deus, pois Ele é o nosso Pai de amor e deseja o melhor para nós. Evitemos a desobediência e seus resultados, e sejamos obedientes, colhendo os benefícios que ela nos traz.
 


Pr. Silas Zdrojewski
 
Primeira Igreja do Evangelho Quadrangular
Rua Alberto Folloni, 143 · Juvevê · 80530-300 · 
Curitiba · Paraná · Brasil · 41.3151.5100
facebook · twitter · youtube · pinterest  · linkedin · google+ · grooveshark · issuu
 
 
Historymakers